imgmenu.gif (2840 bytes)
[ HOMEPAGE ] [ CONSULTAS ] [ NOTÍCIAS DO DIA ]
imgmenu4.jpg (5142 bytes)

EM 19/02/1997

• Cerj pede que população não tome banho  [ íntegra: 16512.gif  - resumo ]
• Cenário sombrio  [ íntegra: 16513.gif  - resumo ]
• Petróleo: retirada taxa de fiscalização  [ íntegra: 16514.gif  - resumo ]
• Petróleo sai, comida não vem  [ íntegra: 16515.gif  - resumo ]
• Luz no fim do túnel da rede elétrica  [ íntegra: 16520.gif  - resumo ]
• Petrobrás teve em 96 lucro líquido de R$ 664 milhões  [ íntegra: 16521.gif  - resumo ]
• Raios são causa provável do blecaute  [ íntegra: 16522.gif  - resumo ]
• Previsões  [ íntegra: 16523.gif  - resumo ]
• Corte também atingiu água  [ íntegra: 16525.gif  - resumo ]
• Buenos Aires privatiza sua companhia de eletricidade  [ íntegra: 16526.gif  - resumo ]
• Clima mais quente causa queda no preço do WTI  [ íntegra: 16528.gif  - resumo ]
• Fornecimento de enegia é restabelecido em 8 cidades  [ íntegra: 16530.gif  - resumo ]
• A cabotagem  [ íntegra: 16532.gif  - resumo ]
• Petros corre risco de falir em 10 anos  [ íntegra: 16533.gif  - resumo ]
• A lei do petróleo  [ íntegra: 16534.gif  - resumo ]
• Colonos ocupam Eletrosul para cobrar indenização  [ íntegra: 16535.gif  - resumo ]
• Miguel  [ íntegra: 16536.gif  - resumo ]
• BNDESPar venderá ações da Coelba  [ íntegra: 16537.gif  - resumo ]
• CSN e Celesc vão entrar na Nasdaq  [ íntegra: 16538.gif  - resumo ]
• Israel privatizará estatal petrolífera  [ íntegra: 16539.gif  - resumo ]
• EPC ganha com a autogeração  [ íntegra: 16540.gif  - resumo ]
• Acesita finaliza programa de modernização tecnológica  [ íntegra: 16541.gif  - resumo ]
• Usiminas e Alpine sócias na Vamec  [ íntegra: 16542.gif  - resumo ]
• Bairros de Niterói e São Gonçalo sem água e telefone  [ íntegra: 16543.gif  - resumo ]
• Petrobrás prepara a emissão de ADR de níveis 2 e 3 nos EUA  [ íntegra: 16544.gif  - resumo ]

Cerj pede que população não tome banho
Integra:
16512.gif 
Equipe de Reportagem
Folha de São Paulo
em 19/02/1997

Incapaz de resolver a falta de luz, a Cerj decidiu apelar ao contribuinte. Ela recomenda que as pessoas não usem chuveiro e ar refrigerado nos próximos dias.A população dos oito municípios afetados pelo corte de energia tem convivido esta semana com temperaturas elevadas. Um termômetro de rua instalado a 50 metros da sede da Cerj, em Niterói (RJ) marcava às 12h30min de ontem a temperatura de 42 graus C. Niterói é uma das cidades afetadas pela falta de energia. As outras são Petropólis, São Gonçalo, Magé, Maricá, Itaboraí, Rio Bonito e Duque de Caxias. Se os consumidores insistirem em tomar banho de chuveiro e ligar o ar refrigerado, a energia será cortada, avisa a Cerj.

Cenário sombrio
Integra:
16513.gif 
Equipe de Reportagem
Folha de São Paulo
em 19/02/1997

Diagnóstico em poder do ministério da Previdência traça um futuro catastrófico para os fundos de pensão das estatais. No caso de um deles, o dos funcionários da Petrobrás, a previsão é de falência total em dez anos. (na íntegra)

Petróleo: retirada taxa de fiscalização
Integra:
16514.gif 
Pilati, Raul
Gazeta Mercantil
em 19/02/1997

O deputado Eliseu Resende desistiu de criar uma Taxa de Fiscalização das Atividades da Indústria do Petróleo, cujos recursos seriam recolhidos mensalmente à taxa de 0,1% do faturamento das refinarias e unidades de processamento e destinados à manutenção da Agência Nacional de Petróleo. Outra alteração se refere aos financiamentos. Depois da flexibilização do monopólio, a Petrobrás terá três meses para apresentar à ANP seu programa de exploração de petróleo, se candidatando a manter as áreas onde já atua. As áreas onde existe produção de petróleo serão concedidas automaticamente. A agência, entretanto, vai analisar a capacidade financeira da estatal para desenvolver os campos ainda não explorados. Nesse item serão considerados os financiamentos. A abertura do setor petrolífero prevê uma fase de transição de três anos, após a qual o mercado estará liberado nos preços (incluindo os da Petrobrás) e nas importações de petróleo e derivados. Serão extintos os subsídios do setor. O texto final da proposta de Resende será apresentado hoje aos parlamentares da comissão que estuda o assunto.

Petróleo sai, comida não vem
Integra:
16515.gif 
Equipe de Reportagem
Gazeta Mercantil
em 19/02/1997

A resolução 986 do Conselho de Segurança da ONU , aprovada em novembro do ano passado, decretou que o Iraque teria a possibilidade de vender petróleo no valor de US$ 2 bilhões por um período de seis meses, recebendo em troca alimentos, medicamentos e outros itens essenciais no valor de US$ 1,3 bilhão ( o restante do dinheiro seria para indenizações de vítimas de agressão iraquiana, como o Kuwait e para pagar as despesas da ONU). O acordo entrou em vigor no dia 7 de janeiro. Mas até o momento não foram comprados alimentos de qualquer espécie. Cerca de 80 contratos foram apresentados à Comissão de Sanções da ONU, mas somente dois, um de trigo autraliano e um de arroz tailandês, foram aprovados. A distribuição desse cereal só deverá começar em março. Qual o motivo da demora ? Em parte, a sonolência da ONU e sua enorme burocracia. Mas a principal dificuldade está sendo a instalação dos 151 monitores da ONU e, o que é mais importante, dar-lhes condições para ver o que está acontecendo. Os monitores precisam de walkie-talkies, mas foram informados de que poderão usar telefones via satélite, solução menos segura e mais dispendiosa. Os americanos criticam a ONU, dizendo que enquanto as desfavorecidas aldeias do sul pararam de receber qualquer fornecimento, gordas comissões e benefícios extras se destinam aos mais favorecidos.

Luz no fim do túnel da rede elétrica
Integra:
16520.gif 
Gonçalves, Liane; Bottari, Elenice
O Globo
em 19/02/1997

Em reunião via telefone realizada na tarde de ontem entre a presidência da Eletrobrás, Furnas Centrais Elétricas, o governador Marcello Alencar e o ministro das Minas e Energia, Raimundo Brito, foram determinadas medidas de emergência para restabelecer a normalidade em todo o sistema de energia do Rio. Entre as medidas, o ministro e o presidente da Eletrobrás, Firmino Ferreira Sampaio Neto, autorizaram Furnas a comprar com dispensa de licitação todo o equipamento necessário para melhorar o sistema e proteger a população do Rio de um colapso energético. Antes, pela manhã, Marcello já havia demonstrado preocupação, anunciando que ia enviar um relatório ao ministro das Minas e Energia, com dados sobre os riscos de um colapso no setor e pedindo mais verbas para o sistema no Rio. O relatório da Matriz Energética do Rio mostra que Cerj e Furnas precisam fazer mais investimentos no Rio, para aumentar a capacidade de transmissão e de distribuição de energia. E que o Rio está sujeito a blecautes porque o sistema não tem circuitos alternativos, que poderiam ser acionados em casos de acidentes.

Petrobrás teve em 96 lucro líquido de R$ 664 milhões
Integra:
16521.gif 
Magnavita, Mônica
Estado de São Paulo
em 19/02/1997

A Petrobrás obteve no ano passado um lucro líquido de R$ 664 milhões pelo critério de legislação societária,, valor superior aos R$ 570 milhões do exercício anterior, informou ontem a empresa, ao divulgar o seu balanço relativo a 1996. O faturamento bruto da Petrobrás em 1996 foi de R$ 23,822 bilhões e o faturamento líquido de R$ 16,872 bilhões. Em 1996, estes valores foram, respecttivamente, de R$ 18,768 bilhões e R$ 13,945 bilhões. O lucro por lote de mil ações correspondeu a R$ 6,12. As atividades próprias da Petrobrás deram lucro de R$ 214 milhões. O resultado da equivalência patrimonial sobre as participações acionárias em subsidiárias deu um ganho de R$ 450 milhões.

Raios são causa provável do blecaute
Integra:
16522.gif 
Moreira, Marcelo
Jornal do Brasil
em 19/02/1997

Duas fortes descargas elétricas provocadas por raios no último dia 3 de fevereiro são a causa mais provável para o curto-circuito que danificuou dois transformadores da subestação de energia elétrica de Furnas, em Adrianópolis, distrito de Nova Iguaçu(Baixada Fluminense). Uma das fases do circuito que transforma a tensão de 345 mil volts para 138 mil volts foi atingida por duas descargas atmosféricas de intensidade ainda não identificada. A descarga, no entanto, foi suficiente para vencer a resistência dos pára-raios existentes nas torres e chegar a atingir os transformadores.

Previsões
Integra:
16523.gif 
Lôbo, Cristiana
Estado de São Paulo
em 19/02/1997

Mais de dez anos depois de iniciadas as negociações, a construção do gasoduto Brasil-Bolívia ganha, agora, nova data para o início das obras: junho. Há duas semanas, o orçamento para a construção foi revisto e ganhou mais R$ 100 milhões, passando a parte brasileira para R$ 1,668 bilhão. A Bolívia entrará com R$ 400 milhões.(na íntegra).

Corte também atingiu água
Integra:
16525.gif 
Equipe de Reportagem
Jornal do Brasil
em 19/02/1997

O incêndio no tranformador de Furnas Centrais Elétricas, na madrugada de segunda-feira, que provocou um blecaute em dez municípios do estado,também teve reflexos em outros serviços essenciais que depender da energia elétrica. A falta de energia prejudicou o funcionamento das bombas da estação de tratamento de água da Cedae em São Gonçalo, afetando o próprio município, além de vários bairros de Niterói. A maioria das cidades do interior teve restabelecido o fornecimento de energia elétrica. A frequente interrupção no tratamento de água na estação Imunana-Laranjal da Cedae atingiu principalmente os bairros de Fonseca e Santa Rosa (Niterói) e Salgueiro, Jardim Catarina, Jardim Califórnia e Mutuá(Sào Gonçalo). Segundo a assessoria de imprensa da Cedae, a empresa leva em média 6 horas para normalizar o funcionamento completo.

Buenos Aires privatiza sua companhia de eletricidade
Integra:
16526.gif 
Palacios, Ariel
Estado de São Paulo
em 19/02/1997

A Empresa de Eletricidade da Província de Buenos Aires (Eseba) será privatizada no próximos quatro meses e o resultado da venda, algo em torno de US$ 1 bilhão, será aplicado em um ambicioso projeto de obras de infra-estrutura. O anúncio foi feito ontem pelo ministro de Obras Públicas, José Antonio Romero. Vinte e uma empresas de todo o mundo pretendem participar da licitação da companhia que abastece 95% da demanda energética da Província de Buenos Aires e fornece energia elétrica a 13 milhões de habitantes. A concessão da empresa será por 25 anos.

Clima mais quente causa queda no preço do WTI
Integra:
16528.gif 
Melloni, Eugênio
Gazeta Mercantil
em 19/02/1997

O preço do petróleo WTI, negociado na bolsa de Nova Iorque (Nymex), fechou ontem em queda, acompanhando o movimento de baixa registrado no contrato de óleo de calefação. Os dois contratos foram influenciados pela previsão de temperaturas muito acima do normal para o chamado "cinturão do óleo de calefação" - a região nordeste dos Estados Unidos, maior consumiidora mundial do derivado - em um momento que os estoques norte-americanos do derivado estão em níveis bastante altos, próximos do fim do inverno. O contrato do WTI para entrega em março fechou a US$ 22,52 o barril, com queda de 11 cents.

Fornecimento de enegia é restabelecido em 8 cidades
Integra:
16530.gif 
Goulart, Gustavo
O Globo
em 19/02/1997

A Cerj restabeleceu às 16h45m de ontem o fornecimento de energia elétrica aos oito municípios atingidos pelo blecaute da madrugada de segunda-feira: Niterói, São Gonçalo, Maricá, Magé, Itaboraí, Rio Bonito, Petrópolis e parte de Duque de Caxias. O blecaute foi causado por um incêndio que provocou o desligamento total da subestação de Furnas Centrais Elétricas em Adrianópolis, Nova Iguaçu. Técnicos de Furnas religaram o segundo conjuto de três transformadores, o que , com o refgorço de duas subestações - São José, em Belford Roxo, e Capos - possibilitou o restabelecimento do fornecimento de energia à Cerj. mas a subestação de Adrianópolis ainda é problema: está operando com apenas dois de seus três conjusntos de tranformadores. O terceiro conjunto, atingido pelo incêndio, está desligado e desfalcado de dois aparelhos.

A cabotagem
Integra:
16532.gif 
Motta, Sergio Barreto
Estado de São Paulo
em 19/02/1997

Os armadores que atuam em rotas internas afirmam que, com a recente lei da navegação, tiveram algum benefício, mas abaixo de suas expectativas. Antes, por exemplo, o preço do combustível era 25% superior ao cobrado para linhas externas - um absurdo inominável - e, além disso, havia incidência de ICMS, de 18%. Agora, o preço base foi uniformizado, mas o imposto só é cobrado do pessoal da cabotagem. Assim a diferença, que era de 47%, caiu para 18%. Mas continua prejudicial aos armadores de cabotagem. Ocorre que poucos armadores fazem exclusivamente linhas internas e, portanto, o efeito da injustiça é diminuto. Mas de qualquer forma, não há lógica em se cobrar mais do óleo para cabotagem do que para linhas internacionais.(na íntegra).

Petros corre risco de falir em 10 anos
Integra:
16533.gif 
Equipe de Reportagem
Jornal do Brasil
em 19/02/1997

A Petros - a fundação que paga as aposentadorias dos funcionários da Petrobrás - está com os dias contados. A informação é do próprio ministro da Previdência Social, Reinhold Stephanes, que previu que, dentro de dez anos, a Petros irá falir e todos os seus beneficiários deixarão de receber aposentadoria ou pensão. A Petros, segundo o ministro, não terá condições de sustentar por muito tempo o pagamento dos benefícios de seus segurados uma vez que os funcionários da Petrobrás se aposentam, em média, aos 48 anos de idade. Isto significa que, depois de aposentados, os beneficiários da Petros permanecem na folha de pagamento do fundo durante cerca de 30 anos.

A lei do petróleo
Integra:
16534.gif 
Alves, Marcio Moreira
O Globo
em 19/02/1997

Na câmara, o projeto mais importante, que já está pronto para ser votado, é o que cria a Agência Nacional do Petróleo, institui o Conselho Nacional de Política Energética e dispõe sobre as atividades relativas ao monopólio do petróleo pela União. O relator , Eliseu Resende, procurou negociar o seu substitutivo com o Ministério das Minas e Energia e com a Petrobrás. Mas o resultado a que chegou ainda enfrentará contestações . Uma delas, a fundamental, é a de que a ANP ficará com um poder imenso. A ela caberá tomar todas as decisões sobre a indústria do petróleo, desde a execução de serviços de geologia até a revenda de combustíveis e a distribuição de gás canalizado.

Colonos ocupam Eletrosul para cobrar indenização
Integra:
16535.gif 
Equipe de Reportagem
Jornal do Brasil
em 19/02/1997

Um grupo de 300 agricultores invadiu ontem a sede da Eletrosul, em Florianópolis. Os agricultores são de Itá, região que será inundada pela barragem de uma hidrelétrica que está sendo construída pela Eletrosul. Eles protestam contra a morosidade no pagamento de indenização aos donos de terras atingidas pela barragem. A Eletrosul informou que não tem dinheiro para pagar as indenizações.

Miguel
Integra:
16536.gif 
Racy, Sônia
Estado de São Paulo
em 19/02/1997

Mesmo depois da confusão no lançamento, a Petrobrás continua apostando na sua gasolina Premium. Vai investir US$ 560 milhões, nos próximos três anos, em unidades de processamento para aumentar a oferta desse tipo de combustível. (na íntegra)

BNDESPar venderá ações da Coelba
Integra:
16537.gif 
Velloso, Eliane
Gazeta Mercantil
em 19/02/1997

O BNDESPar venderá um novo bloco de ações ordinárias da Coelba, num total de 1 bilhão de ações, em leilão na Bolsa de Valores do Rio de Janeiro (BVRJ) com data ainda a ser marcada. O preço mínimo estipulado é de R$ 62,00 por lote de mil ações ou o valor médio dos últimos vinte pregões antes do leilão. O valor é 23% maior que o preço mínimo de R$ 50,25 estabelecido ao primeiro lote de 550 milhões de ações ordinárias vendido pela BNDESPar, em novembro do ano passado.

CSN e Celesc vão entrar na Nasdaq
Integra:
16538.gif 
Bautzer, Tatiana
Gazeta Mercantil
em 19/02/1997

Duas novas empresas brasileiras devem começar a ser negociadas na Nasdaq, Bolsa eletrônica de Nova Iorque. A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e a companhia energética de Santa Catarina, Celesc, esperam a aprovação da negociação de suas ações em Bolsas nos Estados Unidos. Segundo o diretor para a América Latina da Nasdaq, Bob Kinsella, as duas empresas já acertaram sua listagem na Bolsa. Tanto a CSN quanto a Celesc já tem American Depositary Receipts (ADR) nível um, só negociado no mercado de balcão.

Israel privatizará estatal petrolífera
Integra:
16539.gif 
Equipe de Reportagem
Gazeta Mercantil
em 19/02/1997

Israel iniciou ontem o processo de privatização das empresas petrolíferas National Oil Co., ao anunciar que aceitará ofertas para a venda de sua participação acionária de 99,9% na companhia. O Departamento de Corporações Governamentais israelense acrescentou que receberá as ofertas até a tarde do dia 1º de abril. O governo posteriormente irá avaliar as propostas, com base na capacidade das empresas interessadas em operar e desenvolver a National Oil Co. e de acordo com sua viabilidade financeira. Mais conhecida pela sigla Hanal, a estatal detém direitos de exploracão de petróleo e gás em Israel e em outros países.

EPC ganha com a autogeração
Integra:
16540.gif 
Ribas, Silvio
Gazeta Mercantil
em 19/02/1997

A EPC, empresa de engenharia, mineração e siderurgia, está buscando aproveitar oportunidades no processo de abertura do setor energético. Atualmente, participa da concorrência para construir, sozinha ou em parceria, seis hidrelétricas no Brasil. Nesse ramo, a investida da consultora não se restringe apenas ao gerenciamento e construção de novas unidades geradoras, mas também consultoria, integração de negócios, automação de usinas e subestação, recapacitação energética e contratos para operação. Entre as obras que vai disputar estão as futuras hidrelétricas de Porto Estrela, em Minas Gerais, e Gatos, na Bahia, além do gerenciamento do Projeto Salobo, no Pará.

Acesita finaliza programa de modernização tecnológica
Integra:
16541.gif 
Ribeiro, Ivo
Gazeta Mercantil
em 19/02/1997

Em meio a uma ligeira euforia com alta de quase 50% nos preços de suas ações em janeiro, a Acesita inaugura hoje duas importantes obras de seu plano de expansão e atualização técnológica. Aprovadas em 1994 com orçamento original de US$ 415 milhões elas alcançaram um valor corrigido de US$ 500 milhões. Aguarda-se expressivos ganhos com esse projetos para a empresa controlada por fundo de pensão, que detem 64% do capital votante, liderados pela Previ com 22,5%. Segundo William Brumer, presidente da siderúrgica, apenas na expansão da hidrelétrica própria de Sa de Carvalho significará economia de US$ 6 milhões ao ano, além do fator estratégico de garantia de suprimento. Em Sá de Carvalho, que teve sua capadicade de geração de energia ampliada de 48 MW para 78 MW foram aplicados US$ 35 milhões. De 40% da energia consumida pela usina de aço da Acesita em Timóteo, a hidrelétrica irá responder por 60%, já considerada a demanda da futura expansão de aço inox no final deste ano.

Usiminas e Alpine sócias na Vamec
Integra:
16542.gif 
Ribeiro, Ivo
Gazeta Mercantil
em 19/02/1997

A Usiminas e o grupo austríaco Voest Alpine MCE, iniciam em meados de março, em São Paulo, as atividades da Vamex Hidroenergética Ltda, uma joint venture formada há duas semanas pela sua controladora Usiminas Mecânica para atuar no mercado nacional de construção de usinas hidrelétricas. A siderúrgica mineira ficará com 20% e a Voest Alpine com 80% da Vamec. A Usiminas Mecânica, localizada em Ipatinga, no Vale do Aço, vai contribuir com o conhecimento do mercado nacional e seu " Know how" na fabricação de equipamentos hidromecânicos e outros da indústria de base.A Voest Alpine MCE especializada em projetos e construção de turbinas hidráulicas para a geração de energia, aportará também tecnologia de empresas do grupo nesse campo como a Hidro Vevey, na Suíça e a Bouvier Hidro na França.

Bairros de Niterói e São Gonçalo sem água e telefone
Integra:
16543.gif 
Equipe de Reportagem
O Globo
em 19/02/1997

Não foi apenas no escuro que a explosão do transformador de Furnas em Adrianópolis deixou os oito municípios servidos pela Cerj. Em Niterói, 11 mil assinantes da Telerj ficaram incomunicáveis até as 13 h de ontem e dois bairros da cidade e quatro da vizinha São Gonçalo permanecerão sem água pelo menos até o fim da tarde de hoje. A explosão afetou a central da Telerj em Niterói. Desde os primeiros minutos de segunda-feira, 11 mil telefones de prefixos 620 e 621 ficaram mudos. Às 13h de ontem, a empresa anunciou que não haviam mais telefones mudos nos dois prefixos. A falta da energia elétrica e os constantes piques afetaram também o funcionamento das bombas da Cedae na estação Imunana-Laranjal em São Gonçalo.

Petrobrás prepara a emissão de ADR de níveis 2 e 3 nos EUA
Integra:
16544.gif 
Velloso, Eliane
Gazeta Mercantil
em 19/02/1997

A Petrobrás começou a preparar o lançamento de American Depositary Receipts (ADR) de níveis 2 e 3 nas Bolsas de valores norte-americanas e já estão adequando a contabilidade dos seus resultados financeiros às regras exigidas pela Security Exchange Comission (SEC). Os ADR de nível 2 serão de ações da companhia que já estão no mercado e os de nível 3 corresponderão à parcela de 33% de ações ordinárias do seu capital que o governo poderá vender após a aprovação da nova Lei do Petróleo no Congresso Nacional. Segundo um funcionário da Petrobrás, para viabilizar o lançamento dos ADR de níveis 2 e 3, o governo está estudando com a Petrobrás uma equação para a dívida de R$ 11 bilhões que consta do seu balanço, referente à dívida do DNC com a empresa por causa do subsídio do álcool e das moedas de privatização adquiridas na venda da Petroquisa e Petroflex.